Ai, depois de reaparecer empolgadíssima, postando a cada 2 dias e com vários planos eu sumi de novo, não foi? E por vários meses!!!
Bem a maioria já sabe, mas vou contar: em outubro comecei a ter muitaaaa coceira, uma alergia louca a não se sabia o que, umas bolinhas, cansaço, sono, fome, enjôos e... Adivinhem só  o porquê de tudo isso?? Claro!! BEBÊ!!! Finalmente, minha tão sonhada gravidez!
Mas eu nunca iria imaginar que o 1º sintoma da gestação fosse a urticária! Assim, eu passei todo o mês de novembro deitadinha, no ar condicionado, sem usar nem roupa porque só o toque do tecido já me irritava. Já que eu podia ficar em casa, pra que me expor a mais coceiras, né? Isso, mais os muitos enjôos, mais as muitas novidades e preparativos e eu nem ficava mais no computador e nem consegui voltar aqui...
Depois preparativos para o chá de fraldas (meu principal assunto até agora, do qual vou falar MUITO aqui), obras de emergência na casa (q acabaram a poucos minutos!!! Ufa!!) e assim o tempo foi passando e me dei conta de repente que já estava mais de 5 meses afastada daqui.
Engraçado que eu bloguei em pensamento quase todos os dias!! Fiz mil textos na minha cabeça, contei mil novidades... Até tentei pelo celular, mas o blogger não entrou... Só hoje consegui finalmente sentar neste computador pra voltar!! Eeeeeeeee
Como o assunto principal agora vai ser o meu Mateus (e já estamos com 29 semanas, indo p/ 7 meses), hoje vou recomeçar por um outro assunto (e acabei devendo os comentários e fotos das viagens que fiz e a enorme carta do concurso, que não tive tempo de digitar): amizade e presença! Estou devendo este texto há vários meses também. Ele dia direto para o facebook, mas decidi trazê-lo pra cá antes! E chega que já falei demais (como sempre!):

“ Quem quer, dá um jeito de se fazer presente”

Com esta história de ficar pouco ou nada no computador, “escrevi” muitas e muitas coisas só na minha cabeça...
Uma delas foi sobre amizade. Eu pensava sobre amizade no geral, mas aí me inspirei numa amiga específica, que não pertence a nenhum dos grupinhos com que convivo (os amigos em comum q temos há anos não vejo “pessoalmente”).
Com esta grande amiga nunca me aborreci, magoei, chateei, decepcionei... Sempre foi só alegria! Se algum dia fiz algo que a desagradou, não fiquei sabendo...
Eu a ajudei, ela me ajudou, eu a ajudei, ela me ajudou... Já não se pode saber quem ajudou quem, quem ouviu quem, quem desabafou com quem... Sempre foi uma troca e uma troca muito sadia. As duas falam, as duas “ouvem” (hoje lemos na verdade).
Ela mora longe de mim e trabalha muito, então nem posso dizer que quase não nos vemos: na verdade, nunca mais nos vimos, a não ser virtualmente!!! Desde que nos formamos e tomamos rumos diferentes, só conseguimos nos encontrar duas vezes, a última no ano retrasado.
Mas querem saber? Como ela é presente!!! Posso dizer que ela é uma das amigas mais participativas que tenho (e não é a única a se fazer mais presente virtualmente do que muitos que estão fisicamente próximos, só que distantes)! A separação física não a impede de fazer parte dos momentos mais marcantes que tenho vivido e sei que também tenho feito parte da vida dela!
Daí o título – frase que ela mesma adota p/ sua vida! Porque quem quer, se faz presente e ponto! De um jeito ou de outro! Há pessoas que só sabem cobrar. Cobram “tá sumida”; “não vem aqui”, “não me liga”, “a gente não marca nada” etc.
Ora, eu não tenho ido à casa dessa amiga, ela nunca veio na minha; não marcamos nada, não nos telefonamos (nem sei se o celular dela ainda é o mesmo), mas não estamos sumidas. E olha que ela é uma das pessoas mais ocupadas que conheço! Mas na era digital, só some quem quer (a menos que a pessoa não esteja no mundo virtual, aí é outra história). Se antes usávamos msn e orkut, hj usamos facebook e nos falamos sempre! Se ela está triste eu me preocupo, se eu estou feliz ela se alegra comigo. Se ela viaja eu acompanho o passo a passo; se eu dou uma festa ela curte cada “flash”...
Eu não lembro de algo de 2011 que não tenhamos partilhado! Cada lágrima ou sorriso acho que contamos uma para a outra! Cada plano, cada sonho, decepção, recomeço, segredos e ansiedades. Ela me confidenciou que ia fazer seu sonhado curso no exterior; eu revelei que ia fazer a viagem dos meus sonhos (“e não vou mais; e vou sim,  acho que furou, e acho q vou; e vou sozinha; e finalmente vou com marido”...); fiquei na torcida pela habilitação dela; ela festejou ainda mais o dia de Natal quando soube da minha gravidez. E continuamos no mesmo esquema em 2012: entre aborrecimentos, vitórias, frustrações e alegrias, acredito que tudo temos compartilhado (e curtido e “descurtido”) juntas!
Ela me fez a maior surpresa desse ano me mandando um presente fofo pro meu filho e me fazendo chorar horrores! E foi assim que até no chá de fraldas do meu Mateus ela deu um jeito de “comparecer”, pois o CD personalizado que ela enviou foi sucesso de trilha sonora na festinha!!!
Entre nós nunca houve nenhum tipo de cobrança, de ciúme, de competição, de inveja, de imposição, de intolerância, de fofoca, de intriga, de picuinha, de desentendimento... Nós nos respeitamos, nos amamos, nos queremos bem e isso faz tudo dar certo. Se há alguma queixa pra eu fazer dela é dessa distância grande entre nossos bairros e da sua incapacidade de se teletransportar pra cá! Rs
Mas e aí? Será que alguém sabe de quem eu estou falando??? Bom, ela (nome depois), ao ler, acho que se reconhecerá bem antes de chegar na parte do presente...
Amiga, te amo!!

Atualizando em 22/04: Bom, agora que ela já leu, já chorou, já comentou por mensagem e pôs no facebook, conto que estou falando de Tarcia Cantanheide, minha colega de facul que virou amiga no nosso querido estágio da Petrobras!

Eu e Tarcinha na nossa formatura, em 2006


2 comentários:

Aline Rivieri disse...

Aiiiiiiiiiiii que linda Dani, parabéns!!! fico muito feliz por essa benção!!!

beijãoooo

Dani Pivatelli disse...

Obrigada, Aline!!!!

Artigos Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...