Pouco importa venha a velhice, que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo
e ele não pesa mais que a mão de uma criança.
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios
provam apenas que a vida prossegue
e nem todos se libertaram ainda.
Alguns, achando bárbaro o espetáculo
prefeririam (os delicados) morrer.
Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação.

Carlos Drummond de Andrade

Tempo

Quero parar,
Quero olhar...
Mas o tempo corre

Eu quero sentir,
Quero curtir...
Mas o tempo corre

Quero pensar,
Quero analisar ...
Mas o tempo corre

O tempo não espera por mim
Ele é frio, insensível
Não sabe do meu coração sufocado
pela correria,
pela loucura ,
pela ambição do dia-a-dia...

Ele não entende que eu preciso entender.
Ele não aceita
Que eu não consigo aceitar:
Esta frivolidade urbana,
Esse modo de viver sem ser visto,
Sem ver o outro,
Sem sentir, sem tocar...

O tempo corre...
Mas eu quero sentir cada emoção de uma vez
De que me importa se a vida tem premência?
Eu quero saber da minha urgência,
Tão insana de compreender o incompreensível.

Preciso parar, preciso olhar
Mas o tempo corre!
Eu corro junto,
mando meus olhos correrem ainda mais,
Mas o tempo me vence!

Ele é implacável, intransigente,
Não cansa,
Não tem remorso em atropelar
- a vida
- o amor
- a humanidade.

Eu luto,
A correr e parar, pensar e sentir,
Mas ele me dá uma rasteira.
Quero ser serena, mas ele não abranda.

O tempo é inexorável!
Austero e fugaz
Não ama,
Nada sabe de amor,
Não chora,
Não ri,
Não tem vida!
E por isso não sente!

Apenas passa, sem saber que me devasta...

Daniele Pivatelli - 07/02/03 18:50min 
Alterações em 07/05/11 e 10/09/11



Agora, às 18:20h, eu acabo de descobrir que cometi um erro (e naverdade, eu estava bem desconfiada): Eu republiquei o mesmo poema, ou seja, repeti o tópico!! A 1ª coisa q pensei foi: vou apagar o tópico e passar a foto do Ruivo e a citação lá p/ outro tópico. Aí saí apagando os links que havia enviado pelo face e fui apagar no Twitter também.
Mas sabem do que me dei conta? Bobagem! Poxa, A Aninha já comentou, O Leo curtiu o link, pessoas Retuitaram.... Acho que seria falta de respeito com todos simplesmente apagar o tópico... Deixa: fica aqui registrado meu erro e minha organização poética (alma de poeta é assim: vai da inspiração, do sentimento e nas das convenções, pois eu sempre soube que deveria ter tudo isso ordenado).
Vocês podem se perguntar como eu não lembrava, mas explico: é na minha cabeça eu faço acontecerem muitas e muitas coisas. São tantas coisas que ficam só na minha cabeça, que quando eu realmente posto, acho que tinha sido só nos meus planos... Tomara que quem não tenha curtido antes, o faça agora. Pronto! ;) O Blog é pra me fazer bem e não p/ me dar sensação de culpa, não é?


4 comentários:

ARTE EM CASA -Aninha Cavallari disse...

Beijos e que lindo gostei muito

Dani Pivatelli disse...

Aninhaaaa, além de vc me dar a honra da sua visita vc foi a 1ª de hj! eeeeeeeee

Esta perfeição de mulher só faz aparições relâmpago, né? rs

Bjs, querida!

Faniquito disse...

Oii,Dani linda !!!

É linda a tua poesia.Me impressiona a sua intensidade , a forma de ver e sentir a vida...nem parece que é tão mocinha.:)

E oh, eu te entendo muito bem em relação a quantidade de "coisas" na cabeça...são tantas emoções,né.hehehe

Vc vc vc vc vc vc vc é uma fofa !!! (vai sem nota musical pq não estou no pc,tá :) ...mas tu canta aí. hehehe

Beijinhos

Ana

Faniquito disse...

Oii, lindinha !!!

Tô com saudades de vc ...faz TEMPO que não brincamos .Aparece mais ...faz eu sofrer nãoooo.hehehe


Lindo domingo pro6

Beijinhos

Ana

Artigos Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...